Está aqui

Recordes de consumo de gás natural devido ao frio

A onda de frio das últimas semanas fez com que Portugal atingisse, na quinta-feira, dia 19 de janeiro, um máximo histórico no seu consumo de gás natural, com 252,4 GWh, segundo os dados divulgados pela REN; A mesma ainda afirmou que: “O valor do mercado elétrico atingiu os 103.2 gigawatts e o valor do mercado convencional 49.2 gigawatts”.

gas natural

Na semana anterior, a companhia de Redes Energéticas Nacionais já havia anunciado que o terminal de GNL de Sines havia chegado aos 100% da sua capacidade de injeção física de gás natural no gasoduto de transporte de Sines devido às baixas temperaturas do país que fizeram aumentar o uso desta energia nos lares portugueses.

A energia elétrica também chegou ao seu consumo máximo desde janeiro de 2011, com 169 gigawatts. De acordo com a REN, este valor foi abastecido em 46% através de fontes renováveis, 22% de carvão e 26% de gás natural em centrais de ciclo combinado.

“Janeiro costuma ser um dos meses mais frios do inverno e é comum que o nosso consumo de energia aumente durante esta época. Aconselhamos que os consumidores estejam sempre preparados para este período e aproveitem a grande oferta das companhias de eletricidade e gás natural que existem no mercado livre para encontrar a tarifa que possua os preços que melhor se adaptem às suas necessidades e, assim, evitar surpresas na hora da cobrança da fatura de luz correspondente a este período.”.

Carlos Afonso Sobral, responsável da Selectra Portugal

As temperaturas abaixo da média, com o consequente aumento do consumo, também podem ter sido dos fatores responsáveis pelo aumento do preço da eletricidade no mercado grossista. Felizmente, esta subida de preços da energia vendida pelos produtores às comercializadoras, não é repassada aos consumidores finais, pois as companhias já contam com estas variações no momento de planear os seus tarifários. Entre outras razões, mais uma explicação para tal facto é a grande procura da França pela compra de eletricidade na Península Ibérica pois, em outros países vizinhos, a mesma costuma ser ainda mais cara.

Com ainda, aproximadamente, mais dois meses de inverno, podemos estar preparados para outros momentos de elevado consumo, portanto, é melhor seguir o conselho do Carlos, sem, entretanto, dispensar uma boa manta e uma doce chávena de chocolate quente.

Partilhar no Facebook  Partilhar no Twitter  Partilhar no Google Plus