Está aqui

Luz e gás: Como proceder ao mudar-se?

call lojaluz

eletricidade e gás natural mudar de casa

Na internet podemos encontrar muitas mensagens de pessoas a queixar-se que ficaram muitos dias sem eletricidade depois de uma mudança ou de terem recebido faturas de energia exorbitantes nas suas novas moradas. Aqui deixamos algumas regras simples que o ajudarão a evitar surpresas desagradáveis.


Como realizar a mudança de contrato de energia durante a mudança?

Documentos e informação necessária

  • Para pôr o contrato de eletricidade ou gás em seu nome, a companhia fornecedora irá solicitar os seus dados de contacto e o endereço da sua nova residência;
  • A companhia também deverá realizar uma leitura do seu contador na nova vivenda e comunicar-lhe-á a leitura no momento da sua entrada;
  • Para encontrar o seu contador, a fornecedora poderá pedir o seu CPE (Código Ponto de Entrega) no caso da eletricidade e o seu CUI (Código Universal de Instalação), para o gás.
  • Também poderá necessitar do nome do anterior ocupante da residência;
  • Por último, caso queira pagar as suas faturas através do débito direto, não se esqueça de levar o número do seu cartão.

Alterações ou contratações?Todas as gestões num só lugar. Auxiliamos gratuitamente!!
Chamada Gratuita Leve-me ao comparador

O que devo fazer para trocar o meu comercializador de eletricidade e de gás natural?

  1. Primeiro é preciso ter a certeza de que as instalações de eletricidade e gás já existem na nova residência e se já possui um contador. São os operadores das redes de distribuição os responsáveis por ambas as coisas. No caso da eletricidade, a distribuidora é a EDP Distribuição; enquanto que, para o gás, poderá ser uma das 11 existentes, dependendo da zona de Portugal em que vive.
  2. Para evitar surpresas desagradáveis, é necessário realizar um contrato de eletricidade e/ou gás natural, com antecedência de uns 15 dias antes da sua mudança para a nova residência. Caso se esqueça de o fazer, um destes dois cenários poderá acontecer:
    • a eletricidade e o gás serão cortados quando entra na nova morada. Caso isso aconteça, deverá contactar um novo comercializador, realizar um contrato e pedir para ativar o seu contador;
    • a eletricidade e o gás não serão cortados quando entra na nova morada. Que Sorte! No entanto, deverá contactar rapidamente um comercializador de energia para solicitar um novo contrato.
  3. Cancelar o seu contrato com o comercializador na sua antiga residência.
    • Deverá informar o seu fornecedor de energia atual, tanto de eletricidade quanto de gás, sobre a sua mudança. No caso da eletricidade, é possível fazê-lo no momento em que seja necessário; no entanto, para o gás natural é preciso contactar a companhia com, pelo menos, 15 dias de antecedência. Peça para que a rescisão do contrato seja feita no dia seguinte à sua mudança, assim terá a certeza de que pagará o consumo correto até ao seu último dia neste imóvel.
    • No dia da sua mudança, verifique a leitura dos seus contadores de eletricidade e gás natural e entre em contacto com as companhias comercializadoras que têm contratadas e informe o valor. Além disso, indique a sua nova morada para que possam enviar-lhe as faturas correspondentes.

Rescisão do contrato Toda comercializadora deverá informar os seus clientes sobre o direito que dispõem de rescindir o contrato de energia. As companhias não podem exigir fidelidade aos seus clientes e não poderão aplicar-lhes nenhuma taxa pelo cancelamento no fornecimento de energia. No entanto, a fidelidade de um contrato poderá vir através de algum serviço extra que o cliente possa ter contratado com a comercializadora, como os serviços de assistência técnica. É importante estar atento a isso!

Custo e tempo para pôr a funcionar o contador com o novo contrato de eletricidade e gás

Geralmente, ao contactar a sua nova companhia de energia e pedir que a eletricidade e/ou gás natural sejam ligados na sua nova morada, o procedimento poderá tardar um máximo de 15 dias úteis para ser realizado, por isso é recomendável solicitá-lo com suficiente antecedência.

A ligação de energia através do comercializador é um processo totalmente gratuito.

EDP, Endesa, Iberdrola, Galp, Goldenergy, etc: escolha o fornecedor adequado para a sua mudança

Ao mudar-se para uma nova casa, precisará de escolher uma nova companhia fornecedora de energia para a sua residência. O melhor é pesquisar entre as companhias do mercado livre e fazer uma comparação entre as tarifas e serviços que mais se adaptem às suas necessidades.

Não será preciso trocar o contador de energia que tenha instalado e a qualidade, tanto da eletricidade, quanto do gás natural que receba nesta nova residência não será alterado de acordo com o fornecedor que contrate, pois estas responsabilidades são das empresas distribuidoras.

Abaixo poderá verificar, como exemplo, alguns fornecedores de eletricidade, na potência de 6,9kVA, que, nos seus planos básicos e com tarifas simples, possuem valores mais baratos que as tarifas reguladas com a EDP Serviço Universal:

Valores atualizados em 04/01/2017 para 6,9kVA e considerando um consumo anual de 500kWh

Comercializador Plano Potência (€/dia) Energia (€/kWh) Consumo anual (€/ano)
EDP Serviço Universal Mercado Regulado 0,3063 0,1652 1103,00
elusa BTN 0,3040 0,1598 1069.76
goldenergy Monoelétrico 0,2393 0,1631 1065,94
endesa Quero + Luz 0,3062 0,1614 1080,16

Já a seguinte tabela mostra os preços das companhias que fornecem gás natural e comparamos os seus preços aos do mercado regulado, controlado pela Galp Energia, utilizando como referência o Escalão 1, que é o mais utilizado nas residências portuguesas e a distribuidora Lisboagás. Também consideramos um consumo médio anual de 1.300kWh/ano.

Valores atualizados em 04/01/2017 considerando Escalão 1 de gás natural e a Lisboagás como distribuidora
Companhia Plano Termo Fixo (€/dia) Termo Energia (€/kWh) Gasto Anual (€/ano)
Galp Energia Mercado Regulado 0,0582 0,0591 98,07
goldenergy Monogás 0,0556 0,0653 105,18
endesa Quero + Gás 0,0660 0,0681 112,62
galp Plano Base -15% 0,0565 0,0627 102,13

Tarifas Reguladas Podemos reparar que os valores do mercado regulado, no gás natural, ainda são mais baratos do que os preços oferecidos pelas companhias do mercado livre, mas é importante lembrar que as tarifas transitórias do mercado regulado só existirão até o final de 2020 e, a partir disso, todos os consumidores já deverão ter aderido ao mercado liberalizado.

Outro ponto importante a lembrar é que algumas companhias do mercado livre oferecem as chamadas tarifas duais. Com elas é possível contratar eletricidade e gás em um só plano. As maiores vantagens desta opção é que, além dos descontos serem maiores (para estimular o contrato de ambas coisas com a mesma comercializadora), o cliente também terá a facilidade de só ter que gestionar uma única fatura em que tanto a eletricidade, quanto o gás, estarão incluídos.

Erros que se deve evitar ao realizar a mudança

lampada
Esquecer-se de realizar um novo contrato com um fornecedor de energia;
Ao entrar numa casa é possível que a eletricidade e o gás ainda funcionem; não obstante, possivelmente, isso está a passar porque o pedido de rescisão de contrato do ocupante anterior daquela residência ainda não foi efetivado. É provável que, a qualquer momento, a eletricidade e o gás deixem de funcionar. Tome cuidado!
Enganar-se de contador;
Em alguns edifícios, os contadores de eletricidade ou de gás encontram-se nas áreas comuns. É importante revisar bem todos os dados para ter a certeza de que está a verificar o contador correto. Saber o CPE e o CUI irão ajudá-lo a saber qual o correto medidor de energia para a sua morada. Tenha cuidado para não acabar por pagar a eletricidade do seu vizinho!
Realizar o contrato tarde demais.
O prazo normal que os comercializadores de energia costumam demorar em ligar o fornecimento é entre 5 e 7 dias úteis; não obstante, como foi dito acima, o prazo é de até 15 dias úteis, então é importante realizar o pedido com suficiente antecedência.

Dúvidas comuns nos contratos de energia em Portugal

Qual a periodicidade da faturação de energia elétrica?
A periodicidade deverá ser mensal, a menos que o consumidor acorde com o comercializador outro prazo que lhe pareça mais favorável.
Quem devo contactar para a instalação do contador?
Novamente, aqui, reiteramos que, geralmente, tudo que diz respeito às instalações, são de responsabilidade dos operadores das redes de distribuição de eletricidade e de gás natural, e não dos comercializadores. E não está permitido cobrar ao consumidor qualquer quantia como preço, aluguer, amortização ou inspecção periódica que seja devida.
Preciso mudar o contador ao contratar o meu novo fornecedor?
Não, a menos que o cliente tenha escolhido uma opção tarifária que, por razões técnicas, obrigue a substituição do contador existente (ex.: tarifas bi-horárias).
Partilhar no Facebook  Partilhar no Twitter  Partilhar no Google Plus