Energy Call
Energy Call

Todas as informações de luz e/ou gás!

Os nossos especialistas em energia resolverão todas as suas dúvidas sobre luz e gás. Vamos poupar!

 

(Segunda-Quinta 8h-21h, Sexta 8h-20h, Sábado 8h30-19h)

Carregar a bateria do seu Smartphone ficará mais fácil

Telemóveis que só precisam carregar a bateria três vezes ao ano, superbaterias portáteis, roupas que produzem energia. A tecnologia avança cada vez mais para nos proporcionar uma maior comodidade em nosso dia a dia.

Investigadores da Universidade de Michigan e de Cornell conseguiram criar um novo material magnetoelétrico que permite aos processadores utilizarem cerca de 100 vezes menos energia do que a necessária atualmente, de acordo com informações do site Engadget. Um dos grandes benefícios que este material poderia trazer é a possibilidade de só precisar carregar um telemóvel três vezes ao ano, uma grande diferença em comparação com os atuais, que costumam precisar ser conectados à eletricidade, no máximo, a cada 48 horas.

Já na China, recentemente, cientistas criaram superbaterias portáteis. O invento, por enquanto, ainda é apenas uma teoria, que foi publicada na revista alemã, Angewandte Chemie. A intenção é permitir que as pessoas possam transportar suas próprias fontes de energia ao sair pelas ruas e, com isso, carregar seus smartphones ou qualquer outro aparelho elétrico, sempre que necessário. Imagina-se, inclusive, que estas superbaterias poderão ser, futuramente, costuradas nas roupas.

Pensando, justamente, na moda como aliada da tecnologia, foi que a norte-americana estudante de vestuário e ciência da fibra, também da Universidade de Cornell, desenvolveu, em 2012, uma coleção de roupas que permite o carregamento de aparelhos eletrónicos, como os smartphones. Estas são feitas de fios de algodão condutores que, com painéis finos estrategicamente posicionados para captar a luz solar, absorvem e armazenam esta energia.

Felizmente, parece ser que, no futuro, ter a bateria dos nossos smartphones sempre carregadas será uma tarefa muito mais fácil. Os progressos tecnológicos neste sentido, durante os últimos anos, são evidentes, basta lembrar que há 10 anos ainda não existiam os smartphones e, voltando ainda um pouco mais no tempo, sobrevivíamos apenas com os telefones fixos em nossas casas e os aparelhos públicos nas ruas das cidades.

A ciência inova para trazer mais conforto às nossas vidas que, cada dia, tornam-se mais dependentes deste mundo virtual. Esperemos que cheguem a inventar, também, as máquinas do tempo, para que possamos regressar ao passado, a momentos perdidos e não desfrutados por, no presente, termos os olhos presos às telas dos nossos smartphones.

Atualizado
211 451 219
Quero que me liguem