Está aqui

EDP Faturas: Consultar Fatura, Calcular Faturação do Consumo, Leituras

Fatura EDP

Com este artigo, fique a saber como consultar a sua fatura da EDP, como calcular o seu consumo e faturação mensal, como pagar as suas faturas e ainda como comunicar as leituras à EDP.

EDP: Faturas

A Fatura da EDP é o documento que recebe todos os meses com o consumo da eletricidade ou do gás natural de sua casa. Esta está desenhada para ser de fácil leitura e o mais transparente possível.

Fatura EDP
Fatura EDP
Fatura EDP

Cada fatura apresenta os valores de acordo com a tarifa que tem contratada. Se apenas tiver contratado luz ou gás com a EDP de forma independente, terá uma fatura correspondente ao consumo de eletricidade ou de gás natural.

Mas, se tiver contratada uma tarifa de eletricidade e gás em conjunto, então receberá uma tarifa dual.

Estas tarifas costumam ser vantajosas para os clientes, pois não só recebem os dados de consumo de ambas energias mais organizados, como também têm à disposição mais descontos por contratar duas energias num só plano.

Como consultar a sua fatura de eletricidade e gás natural da EDP

Vamos começar por explicar passo a passo a sua fatura da EDP.

Teremos como exemplo a fatura dual da EDP Comercial pois, apesar de poder haver pequenas diferenças entre as simples e as duais, a estrutura é muito semelhante e os conceitos que compõem uma tarifa de energia e os impostos cobrados são sempre os mesmos.

Primeira página da Fatura da EDP

Fatura EDP

No exemplo dado, veremos dois campos na parte superior direita:

O primeiro diz respeito ao código de identificação, ou seja, um número que serve para que a companhia identifique cada um dos seus clientes.

O campo seguinte corresponde ao nome da tarifa contratada, o mês e o ano em que a fatura foi enviada (SET16) e o preço total a pagar pelo cliente.

Logo a seguir, encontrará os dados do titular do contrato, o valor total a pagar e a data em que será efetuado o débito direto na conta do cliente (ou a data do limite de pagamento da fatura, em caso de pagamento através de multibanco), além da informação da conta bancária em que o mesmo será efetuado.

Nesta página também pode observar o gráfico correspondente ao histórico de consumo de energia do cliente do último ano, o valor a pagar por cada uma das energias de forma separada e as datas a que corresponde o período de faturação da EDP.

Também poderemos encontrar aí o CPE e o CUI, ambos dizem respeito aos códigos de identificação das instalações de eletricidade e gás, respetivamente.

Estes códigos são únicos e atribuídos pela distribuidora de energia a partir do momento em que é feita a instalação.

No final da página, podemos observar outros pontos a somar para chegar ao preço total da fatura:

  • Um plano de assistência técnica, para o caso de o cliente ter contratado algum serviço, como o Funciona;
  • O IVA aplicado sobre o valor total da fatura;
  • Outros débitos/créditos, que costumam corresponder aos impostos de contribuição audiovisual.

Segunda página da Fatura da EDP

Fatura EDP

A página seguinte da fatura da EDP Comercial é a mais complicada de entender, pois inclui termos mais técnicos. Explicaremos todos os pormenores.

Faturação de Eletricidade

O exemplo apresentado demonstra uma tarifa com opção bi-horária, o que quer dizer que a eletricidade terá dois valores diferentes durante o dia: período Fora de Vazio (em que o preço é mais caro e corresponde ao horário das 08:00 às 22:00h) e período Vazio (preço mais barato nas horas entre as 22:00 e 08:00h).

Se repararmos no quadro cinzento situado no meio da página, este apresenta as leituras do contador elétrico durante o primeiro e o último dia de faturação, assim como a quantidade total de kWh consumidos de acordo com os horários de Vazio e Fora de Vazio.

Agora, voltando à parte superior onde indica “Tipo de Consumo”, o consumo económico estimado corresponde ao total de kWh utilizados durante o período de Vazio multiplicado pelo preço do mesmo de acordo com a tarifa contratada.

Já o consumo normal estimado é o mesmo cálculo, mas considerando os kWh utilizados no horário Fora de Vazio e o preço do mesmo, estipulado pela tarifa, durante este período.

Logo abaixo, temos o valor da potência contratada (no exemplo, 13,8kVA), com o preço correspondente multiplicado pelo número de dias a que corresponde o período de faturação.

No caso da tarifa de eletricidade contratada no exemplo, esta possui 1% de desconto sobre a eletricidade, por isso, em vermelho, abaixo do valor total a pagar pelos kWh e pela potência, vem especificado o preço, em euros, do desconto correspondente.

Além desse, encontramos também o valor a pagar pelos três impostos de eletricidade: a Taxa de Exploração DGGE, o Imposto Especial sobre o Consumo de Eletricidade e o IVA (23%).

O quadro cinza na lateral refere-se, primeiramente, ao tipo de fonte de energia elétrica utilizada no fornecimento do imóvel e à percentagem de cada uma delas; a seguir, indica a data em que foi realizada a última leitura real do contador e os valores fornecidos naquele momento.

Neste caso, como não foi comunicada a leitura do contador para este ciclo de faturação, foi realizada uma estimativa do consumo a partir dos dados fornecidos em leituras anteriores.

Faturação de Gás Natural

Na fatura de gás natural, a informação disponibilizada é semelhante à da eletricidade, explicada anteriormente.

No exemplo, vemos que o escalão contratado é o Escalão 2 (correspondente a um consumo anual de 221 a 500 m3/ano).

E estimou-se que foram utilizados 303kWh de gás natural durante o período de 2 de Agosto a 1 de Setembro de 2016, com o preço do kWh a 0,061€, de acordo com a tarifa contratada.

Já o Termo Tarifário Fixo diz respeito ao valor diário pago pela utilização do Escalão 2 de gás natural, neste caso, 0,1054€/dia, durante o período total de faturação.

Novamente, aqui, a tarifa contratada conta com uma dedução sobre o valor total que, para o gás natural é de 5%, e a isso refere-se o desconto sinalizado a vermelho.

Por último, também se aplicam os valores dos impostos obrigatórios sobre o gás natural: a Taxa de Ocupação de Subsolo, variável para cada município, e o Imposto Especial de Consumo de Gás Natural Combustível.

No quadro cinzento ao lado também encontraremos a data e o valor da última leitura real feita no contador daquele imóvel.

Outros dados

Por último, nesta página, encontramos alguma informação sobre qualquer serviço adicional que possamos ter contratado, como os planos de assistência técnica. No exemplo mostrado, existe a contratação do EDP Funciona.

Terceira página da Fatura da EDP

Fatura EDP

A última página a um outro imposto, a Contribuição Audiovisual, e o IVA correspondente.

Quais são os impostos a pagar numa fatura da EDP?

Seja na eletricidade ou no gás natural, o consumo de qualquer uma destas energias vem acompanhado de impostos.

  • Os impostos da eletricidade são:
  • Imposto Especial sobre o Consumo de Eletricidade (IEC): ocupa-se das preocupações meio-ambientais e seu valor fixado pelo governo é de 0,001€ por kWh;
  • Taxa de Exploração DGEG: referente à utilização e exploração das instalações elétricas;
  • Contribuição audiovisual: feito para financiar o serviço público de rádio e televisão. Em 2017 foi estabelecido o preço de 2,85€ (3,02€ com IVA de 6%);
  • Os impostos do gás natural são:
  • Imposto Especial de Consumo de Gás Natural Combustível (IEC): em 2017, o Governo estabeleceu como 2,87€/GJ, ou seja, 0,01033€ por kWh consumido;
  • Taxa de Ocupação do Subsolo (TOS): diz respeito à utilização e aproveitamento do domínio público e privado municipal e é cobrada de acordo com a quantidade de kWh consumidos e também com o número de dias do período de faturação. Esta taxa é variável de acordo com cada município.

E também, em ambos os casos, necessitamos acrescentar o pagamento do IVA, que é de 23% no caso das energias.

Como é formada a tarifa de energia da EDP

Ao receber sua fatura EDP, os dois principais valores a ter em conta são o consumo dos termos fixo e de energia.

O valor total de cada um vai variar segundo a tarifa escolhida no momento de contratar a comercializadora de energia.

Termo Fixo Termo de Consumo
No termo fixo, paga-se um valor fixo pelo uso da potência escolhida, na eletricidade, ou do escalão, no caso do gás natural, multiplicado pelo número de dias de faturação. O valor mais alto que se costuma pagar na fatura é o termo de energia, isto é, o preço do consumo de cada kWh durante o período de faturação, com base nas leituras do contador da EDP.

Como é calculado o consumo de energia da EDP?

O consumo energético durante o período de faturação é calculado através da subtração do valor da quantidade de kWh verificada na leitura do contador no último dia do intervalo a que corresponde a fatura, menos a leitura fornecida no ciclo de faturação anterior.

Caso o consumidor já possua os novos contadores digitais da EDP, esta leitura é automática, ou seja, não terá de comunicar as leituras à EDP. Se ainda tiver os contadores analógicos,e então terá de continuar a fornecer a sua leitura à empresa todos os meses.

Existem números de telefone da EDP gratuitos para comunicar leituras. Abaixo encontrará o número para cada energia utilizada:

  • Fornecer leitura do contador de eletricidade da EDP: 800 507 507
  • Fornecer leitura do contador de gás natural da EDP: 800 500 330

Como posso pagar a fatura EDP?

Dependendo da tarifa que tenha contratado, poderá haver algum tipo de restrição quanto ao método de pagamento da fatura da EDP. Geralmente, quando o cliente opta pelo débito direto, a grande vantagem é que costuma receber algum tipo de desconto por pagar a fatura EDP por este meio.

  1. Débito direto
  2. Multibanco
  3. Payshop ou CTT