Está aqui

A eletricidade no mercado livre português

eletricidade mercado livre português

O Mercado liberalizado já tem mais de 4 milhões e meio de utilizadores. Até quando vai esperar para mudar e começar a poupar?

O mercado energético está liberalizado desde 2006, e a concorrência da comercialização da eletricidade está a aumentar, e neste momento conta com numerosas companhias fornecedoras que o cliente pode contratar em qualquer ponto de Portugal. Adira ao mercado livre da luz e poupe.

Até quando posso mudar para o mercado livre elétrico?

O prazo foi extendido e tem até 2017 para mudar para o mercado livre, mas quanto mais rápido mudar, mais rapidamente vai poupar!

De acordo com dados da ERSE o mercado livre de eletricidade representa já 82% do consumo total em Portugal continental (dados de Novembro de 2014).

O ritmo diário de mudança de comercializador em Novembro era de 4203 consumidores/dia. Uma vez no mercado livre pode mudar de comercializadora quando quiser e as vezes que entender.

A quase totalidade dos grandes consumidores já está no mercado livre, enquanto a percentagem de domésticos continua a registar um forte crescimento desde o final de 2012, representando já 60% do total do segmento.

Que companhias fornecem electricidade em Portugal?

Existem varias companhias fornecedoras de electricidade no mercado livre de entre as que pode escolher a que mais lhe convenha.

  1. Iberdrola
  2. EDP Comercial
  3. Galp Energia
  4. ENAT
  5. Goldenergy
  6. YLCE
  7. AUDAX
  8. LUZBOA
  9. Energia Simples
  10. Endesa

Como mudar de fornecedor de electricidade?

Todos os consumidores de energia elétrica em Portugal continental podem livremente escolher o seu fornecedor.

A gestão do processo de mudança de comercializador é feito pela companhia ou por nós, LojaLuz segundo os parâmetros aprovados pela ERSE. Nestes procedimentos são definidas todas as ações e prazos que envolvem a mudança de comercializador, tendo em consideração os princípios de igualdade de tratamento e sistematização de processos. As regras aprovadas estabelecem um prazo máximo de 3 semanas para o processo de mudança de comercializador.

prazo máximo de 3 semanas para o processo de mudança de comercializador.

 

Comparar e escolher o fornecedor e luz

  • A transparência do serviço
  • A qualidade do atendimento aos clientes
  • A disposição colaboradora da companhia
  • A variedade de tarifas elétricas
  • A adaptação ao cliente do fornecimento
  • A facilidade de gestão da eletricidade

Escolha o comercializador com a oferta que mais lhe convém

Compare os fornecedores de eletricidade para conseguir usufruir das melhores condições e contratar a melhor tarifa de eletricidade e assim poupar com a conta da luz. Verifique os preços, as condições de pagamento, prazos, promoções e outras. Escolha o comercializador com a oferta que mais lhe convém face às suas reais necessidades.

Contratar o fornecimento elétrico

Celebre o novo contrato de fornecimento de electricidade. O comercializador com quem celebrar o novo contrato efetuará tudo o que é necessário na mudança de comercializador.

Deve apresentar os seguintes dados para celebrar o novo contrato da luz:

  1. Nº contribuinte do titular (Cartão de Cidadão)
  2. Contrato de arrendamento ou escritura
  3. Potência a contratar (alterável)
  4. Código CPE
  5. Dados da morada da instalação.
  6. Dados de Pagamento.

Pagarei algo por mudar de fornecedor da luz?

A mudança de fornecedor é gratuita para o consumidor!

O ponto de contacto preferencial para cada consumidor é o seu respectivo comercializador e, na mudança, deverá ser o novo comercializador a assumir esse papel!

A mudança de fornecedor não implica qualquer alteração da instalação (por exemplo, o contador), a menos que o cliente a solicite em simultâneo com o processo de mudança. Não existe um número máximo de mudanças de comercializador que cada consumidor pode efetuar.

Partilhar no Facebook  Partilhar no Twitter  Partilhar no Google Plus