Está aqui

Comercialização e distribuição da energia

call lojaluz

Comercialização distribuição energia

A comercialização e distribuição de energia são dois conceitos que se encontram ligados mas, no entanto, são dois conceitos distintos.

A comercialização de energia era anteriormente uma actividade atribuída aos distribuidores, mas a liberalização do mercado originou uma separação destas áreas, o que fez com que aparecessem novos intervenientes na área da comercialização de energia, o que por sua vez veio originar um aumento na concorrência. Consequentemente, este aumento veio trazer melhorias para o consumidor pois, geralmente, com o aparecimento de várias empresas concorrentes existe uma melhoria de preços para o cliente.

No caso em que o cliente faz uma nova ligação à rede eléctrica ou ligação do gás, está a contratar os serviços de uma comercializadora, no entanto, a distribuidora é a proprietária dos meios em que a energia chega até à sua casa.


Distinção de conceitos:

  • Os dois conceitos a perceber são:
  • Distribuição: Encarrega-se do transporte de eletricidade até às instalações consumidoras.
  • Comercialização: Trata da compra e venda de eletricidade, com a finalidade de servir o consumidor.

Analisando estes dois conceitos podemos concluir que parece existir uma certa interferência entre ambas. Tal pode ser considerado verdade, visto que o processo completo do transporte da eletricidade desde as centrais de energia até à casa do cliente é tratado pela distribuidora de eletricidade. No entanto, a comercializadora é responsável por praticar o preço da mesma, o que gera a separação destas duas atividades.

Como chega a luz à minha casa?

A energia é inicialmente produzida nas respectivas centrais, por exemplo em campos eólicos que aproveitam o vento para a produção de eletricidade. Após este processo, é transportada através das redes da REN de modo a chegar a casa do consumidor.

A identificação da luz na minha casa consta como CPE ou Código do Ponto de Entrega. Este código é o disposto pela distribuidora da EDP, para cada ponto de entrega, para cada morada, para cada instalação eléctrica. É similar ao número do contribuinte das pessoas, nunca se repete. No momento em que a instalação eléctrica concluir, o CPE já existe.

Para qualquer gestão como alterar a potência do contrato, ou mudar a titularidade da luz, o cliente tem que facilitar o Código CPE.

Tenho gás natural na minha zona e em casa?

A instalação do gás natural vai por conta da distribuidora da zona onde o cliente habita. Saiba qual é a sua distribuidora para poder ser mais fácil qualquer gestão com o fornecimento de gás natural.

Da mesma maneira que com a luz, a instalação do gás tem uma identificação CUI ou Código Universal da Instalação, similar ao CPE da luz. Este código é único para cada instalação de gás natural.

Ao mudar a titularidade do contrato do gás, o cliente deverá identificar-se pessoalmente e facilitar o CUI à operadora em questão.

Como me afecta a mim, consumidor, esta separação?

gas natural

Em termos práticos, esta separação veio trazer preços mais apelativos para o cliente, uma vez que há mais entidades responsáveis pela venda de eletricidade e, de modo a atrair um maior número de consumidores, foram criados preços melhores da perspectiva do cliente. Enquanto que, anteriormente, existia apenas uma companhia responsável por ambas as partes deste processo, o que fazia com que os preços praticados fossem únicos no mercado, deixando o cliente sem opção de escolha.

Quem se encarrega da qualidade do serviço contratada?

A qualidade do serviço contratado depende única e exclusivamente da empresa distribuidora, no caso da luz a empresa em causa é a EDP. No entanto, no caso do gás, a distribuidora varia ao longo das diferentes localidades de Portugal, portanto para estar consciente de que empresa depende a qualidade do seu serviço de gás deve informar-se primeiramente acerca da distribuidora que se encontra encarregue pela região onde habita.

Qual empresa devo contactar se tiver problemas com o fornecimento?

Na eventualidade de existir algum problema com o fornecimento de electricidade o cliente deve entrar em contacto com a empresa responsável pela comercialização que, por sua vez, irá entrar em contacto com a empresa distribuidora de modo a que esta o consiga resolver o mais rapidamente possível. Recomenda-se sempre entrar em contacto com a empresa comercializadora no que toca à resolução de problemas com o fornecimento, uma vez que esta terá mais facilidade em responder às necessidades direta do cliente.

Existe algum custo associado se eu desejar mudar de comercializador?

Tanto no caso da luz como no caso do gás não existe qualquer custo associado à mudança de comercializador.

É importante recordar que é possível efectuar uma mudança de empresa comercializadora de energia a qualquer altura, ou seja, sempre que o cliente se deparar com uma nova oferta com a qual possa beneficiar de uma maior poupança mensal pode proceder à alteração de fornecedor, sendo esta uma das principais vantagens trazidas pela liberalização do mercado, que afectam directamente o consumidor.

Compare tarifas e mude de comercializador:

O cliente, visto que a qualidade do fornecimento só depende da distribuição e não da comercialização, pode mudar de companhia sem custos e sem falhas no fornecimento. Compare as tarifas de luz, faça o estudo das tarifas de gás, ou contrate uma tarifa dual.

A LojaLuz aconselha ter uma tarifa dual porque propõem mais descontos e melhores preços da energia. Pode ver os termos de energia com melhores preços mantendo o termo fixo.

Perceba a sua factura de luz para comparar as tarifas elétricas e saiba os termos da factura de gás para comprovar que lhe convém mudar de empresa para poupar com a conta mensal.

Regulação da ERSE:

A ERSE é a entidade reguladora responsável das gestões energéticas. A distribuição e a comercialização da energia está ao abrigo da normativa da ERSE.

Todos os preços dispostos no mercado português estão regulados e baseados nos preços da ERSE. Veja os preços regulados da luz, e compare com as propostas das empresas. De igual maneira pode comprovar a regulação das tarifas de gás.

Saiba qual é a tarifa que quer contratar, segundo a disponibilidade horária distinguindo:

Partilhar no Facebook  Partilhar no Twitter  Partilhar no Google Plus